O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte/IFRN está sob intervenção do Ministério da Educação/MEC que nomeou de forma autoritária, em total desrespeito a decisão da comunidade acadêmica, um reitor pro tempore que se quer participou do pleito. 

Na eleição ocorrida em 04 de dezembro de 2020, o Professor José Arnóbio de Araújo Filho foi eleito democraticamente com 48,25% dos votos para ser o reitor do IFRN de 2020 a 2024, mas foi impedido de tomar posse em um golpe contra todos nossos princípios. Nossa instituição, uma referência em qualidade na rede federal, vive o momento mais sombrio em seus 110 anos de existência, sob pena de sucumbir à ingerência.

Toda nossa comunidade está consternada, mas mobilizada na busca pela restituição de nossa autonomia, contando com o apoio de toda a nossa rede de pesquisadores e educadores do país e do mundo para divulgar nossa indignação e denúncia sobre o que vem ocorrendo com nossa instituição. Dessa forma, solicito sua colaboração por entender que essa intervenção compõe o golpe maior às instituições democráticas brasileiras.

Favor consultar anexos.